TopTripBlog

Espiao – altas emocoes

Postado por: raquel em 30/nov/2011 | Sem Comentários

Como Missão Impossível ja esta quase entrando em cartaz nos cinemas de todo o mundo, Myra Philp expõe as táticas de filmagens e a coragem e audacia de Tom Cruise.

O filme “Missao Impossivel 4″, recheado de adrenalina, sera lancado em primeira mao em Dubai na próxima semana, devido ao fato de o mesmo ter sido filmado, em grande parte, aqui…e a expectativa com relacao as imagens de Dubai é muito grande.

As  ousadas cenas filmadas aqui, tem sido descritas como “únicas e assustadoras”.

Pelo fato de o ator Tom Cruise e os produtores Bryan Burk e Brad Bird terem acompanhado o icônico Burj Khalifa sendo construído e eles queriam inclui-lo no próximo filme da serie ‘Missão Impossível’.

Burk disse: “Quando você chegar em Dubai, é apenas impressionante. É uma cidade do século 21 incrível que, literalmente, apenas surge em pleno deserto, como que por passe de magica. “Bird assinalou que ainda que MI4 será o primeiro filme a apresentar-se verdadeiramente em Dubai.  Filmes anteriores usaram a cidade como pano de fundo – mas não fazia parte do enredo e tambem tinham muitas “cenas” que nao eram fisicamente filmadas aqui.

Em 2009 Burk com sua equipe, estavam viajando o mundo para promover a ‘Star Trek’ e numa parada rapida em Dubai (estavam em rota para o Kuwait) ele se impressionou, determinou que o proximo filme deveria ser filmado aqui e disse: “Temos que voltar aqui e fazer um filme’.”

“Tom Cruise adorou a idéia.” No filme, o agente especial Ethan Hunt tem que escalar o exterior do Burj para chegar a um piso superior área de controle de segurança sem ser visto. Depois de meses de ensaio e treinamento, Cruise foi colocado em um arnês que foi anexado a um sistema de ‘fio de piano’ intrincados.

Durante a manobra surpreendente, Ethan deixa cair uma ferramenta, perde o controle e cai de 10m antes de pegar a si mesmo.

Tom tinha que sofrer uma queda livre por 4 andares…ele o fez pessoalmente, dispensando qualquer duble….Ele o fez e disse que estava disposto a faze-lo de novo!!

A programacao inicial era de filmaram por somente 2 dias na torre, mas Tom Cruise conseguiu identificar varias outras possiblidades de continuar filmando por ali ao inves de fazer as mesmas cenas em estudio, e a programacao acabou se entende por mais 2 dias.

(…) ‘Missão Impossível – Protocolo Fantasma “vai abrir o Dubai Film Festival 2011 em 7 de dezembro.

Dubai oferece melhor padrão de vida para expatriados nos Paises do GolfoGCC

Postado por: raquel em 29/nov/2011 | Sem Comentários

Dubai oferece a melhor qualidade de vida para trabalhadores expatriados, entre os seis Estados do CCG, de acordo com um relatório da Mercer rankeando 220 cidades ao redor do mundo.

Dubai tomou o lugar nº74 na lista, seguida por Abu Dhabi no nº 78, e Muscat e em Doha respectivamente como nºs 101 e 106. Bahrain ficou como nº113, seguido pelo Kuwait City com nº 120. A capital saudita, Riad, subiu no ranking e ficou no nº 157….

O milagre no deserto, EAU 40 anos!!! 02/12 /2011

Postado por: raquel em 28/nov/2011 | Sem Comentários

Emirados Árabes Unidos, o país árabe que transforma jovens de 40 anos, continua a ser um exemplo para outros países da região – e do mundo.
Como os Emirados Árabes Unidos comemora seu aniversário de 40 anos, é um momento de orgulho não apenas para o povo desta nação jovem. Tornou-se uma espécie de inspiração para toda a região do Golfo e no mundo árabe.

Talvez nenhum país na história tenha realizado e conseguido tanto em tão pouco tempo.

O Pais oferece muito conforto e segurança que oferece os Emirados Árabes Unidos, juntamente com a infra-estrutura de classe mundial.

No entanto, quando a sua estoria começou em 2 de dezembro de 1971 – há 40 anos – nada disso existia. Os Emiratis nao tinham muito com o que contar, mas tinha uma crença inabalável em si mesmos.

Até então, os sete shaikhdoms de Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ras Al Khaimah, Fujairah, Ajman e Umm Al Quwain estavam sob a sombra dos britânicos e eram conhecidos como os Estados da Trégua. Reuni-los para formar um novo país e nação foi realmente uma façanha hercúlea. Mas o mais notável foi, de longe, o sucesso e o progresso alcançado após o surgimento da federação.

Sem sombra de dúvida, foi a visão e a liderança dos “arquitetos da federação” – o presidente-fundador, Shaikh Zayed Bin Sultan Al Nahyan, de Abu Dhabi, e o primeiro-ministro primeiro, vice-presidente xeique Rashid Bin Saeed Al Maktoum de Dubai – que tornou isso tudo possível. Eles transformaram o que  não era mais do que um punhado de aldeias de pescadores e postos de comércio no deserto em um país próspero, pacífico e moderno, que hoje goza de influência geopolítica extraordinária, seu tamanho minúsculo e pequena população, não obstante.

Espírito de colaboração

Eles demonstraram ao mundo o poder da unidade em ação. Hoje, o PIB dos Emirados Árabes Unidos e a renda per capita estão em pé de igualdade com os países mais ricos do Ocidente. Se alguma vez houve um milagre no deserto, esse foi um deles!!!

Foi sua política previdente e, juntamente com a sua preocupação e amor por seu povo, que fez os Emirados Árabes Unidos que é hoje. É esse espírito de colaboração que permitiu ao país de permanecer inalterado em uma região conturbada.

Enquanto as pessoas em outras partes do Oriente Médio têm sido desejo de princípios como a dignidade, direitos e liberdade política e econômica, o Emiratis têm vindo a desempenhar um papel decisivo no desenvolvimento e progresso de sua nação.

É essa harmonia política e tolerância que têm atraído profissionais de classe mundial em todo o mundo, tornando os Emirados Árabes Unidos um caldeirão multicultural verdadeiramente uma nação e, sem dúvida, um dos melhores lugares na terra para trabalhar .

Esta marcha constante de progresso continuou sob a liderança atual do Presidente, Sua Alteza Sheikh Khalifa Bin Zayed Al Nahyan e Sua Alteza Shaikh Mohammad Bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro Ministro dos EAU e Governante de Dubai. Esta segunda geração de liderança manteve-se fiel à visão do primeiro: investir em infra-estrutura e nas pessoas.

Enquanto apaixonadamente defendendo causas árabes e muçulmanos, o país saiu de seu caminho para manter relações amigáveis com todos na região e além.

Isso, novamente, é um legado de Shaikh Zayed, que, ao lado de meu país, a Arábia Saudita, teve uma abordagem pró-ativa para questoes árabe-muculmanas, nomeadamente a expropriação palestina, a unidade árabe e islâmico, e estendendo a mão aos povos do Afeganistão e nos Balcãs quando enfrentaram a agressão e opressão.

Os Emirados Árabes Unidos estiveram sempre com os palestinos, ajudando-os economicamente, politicamente e emocionalmente. Foi Shaikh Zayed que se juntou com o falecido rei Faisal da Arábia Saudita, quando ele deu o passo extraordinário de desligar o fornecimento de petróleo em protesto contra a agressão israelense. Foi uma jogada corajosa perante os desafios que os árabes enfrentaram na época.

O que mais me anima é preocupação constante dos Emirados Árabes Unidos para a unidade árabe e muculmana. Seja sobre a questão da Palestina ou as guerras no Iraque e no Afeganistão, o país sempre esteve lá, tentando o seu melhor para resolver conflitos e promover a paz. A mesma abordagem foi seguida nas suas relações com seus vizinhos, saindo de seu caminho para resolver questões de forma pacífica e amigavelmente.

A disputa com o Irã sobre a questão das três ilhas – o Tunbs Maior e Menor e Abu Mousa – continua ainda viva.

Apesar das repetidas provocações iranianas, os Emirados Árabes Unidos continuam a manter contenção notável e relações normais com Teerã.

Como este milagre no deserto faz 40 anos de idade, a audácia de sua visão continua de tirar o fôlego. Parece não haver limite para as suas ambições e planos. O futuro parece nos reservar algo ainda  melhor!!

Com seu otimismo exuberante, os Emirados Árabes Unidos serve como um exemplo brilhante para outros países da região e para mais longe. Isso demonstra que os sonhos, mesmo o impossível, podem se tornar realidade – desde que você realmente acreditar neles e trabalhar para torná-los realidade.

Feliz aniversário UAE!

Hamilton vence em Abu Dhabi Grand Prix’2011

Postado por: raquel em 14/nov/2011 | Sem Comentários

Piloto britânico Lewis Hamilton declarou vitória no domingo, em Abu Dhabi Grand Prix no Circuito de Yas.

A estrela da McLaren-Mercedes recebeu a bandeira quadriculada confortavelmente à frente de Fernando Alonso da

Ferrari…

Hamilton acabou se beneficiando com a da saída precoce da corrida do pole Sebastian Vettel.

Ele dominou o circuito de Abu Dhabi para ganhar o seu primeiro triunfo desde o GP da Alemanha em julho.

Após a corrida, Hamilton dedicou a vitória à sua mãe, que comemorou seu aniversário no domingo. Ele disse que tinha sido uma de suas melhores corridas. “Estou muito feliz, eu estou muito feliz por estar de volta aqui [no topo do pódio].”

…traducao em breve!Embraer eyes $14bn Middle East orders to 2030

Postado por: raquel em 13/nov/2011 | Sem Comentários

Embraer do Brasil, fabricante mundial de aeronaves superior regional, vê potencial de mercado de US $ 14 bilhões para as faixas dos seus aviões na região do Oriente Médio, no período a partir de agora até 2030, um alto funcionário disse, no domingo.

O São José dos Campos, com sede no Brasil da empresa, que exporta a maioria de seus aviões, vê a demanda de 310 jatos no segmento de jatos 60-120 de passageiros na região de 2011-2030, Mathieu Duquesnoy, a empresa o vice-presidente de aviação comercial para o Oriente Médio e África disse no Dubai Air Show.

Embraer recentemente optou por atualizar o mecanismo em seu E-jets, em vez de projetar um maior, a família de brand-new dos aviões que teria levado sobre os rivais maiores.

A empresa está buscando re-entrada com motor E-jet em serviço em 2018 e está em conversações com Pratt & Whitney, CFM e Rolls-Royce, Paulo Cesar Souza e Silva, presidente da unidade de aviação comercial da Embraer disse. CFM é uma joint venture entre a General Electric e Safran França.
Silva disse que a empresa levaria um ano para finalizar os detalhes da renovação.

“Queremos ouvir a 40 a 50 clientes de mais para entender o que eles estão procurando”, disse ele em entrevista coletiva, acrescentando que era possível o jet-E precisaria de uma nova ala.

“Estamos recebendo um bom feedback a respeito da capacidade, alguns de nossos clientes estão pedindo para aumentar o tamanho … estamos estudando de que já que estamos a estudar o novo motor e asas – para aumentar o tamanho sem perder desempenho é uma opção, “disse Silva.

A Embraer entregou 28 aeronaves comerciais e 18 jatos executivos no terceiro trimestre. Que compete com a canadense Bombardier Inc no negócio de jatos regionais do espaço, e os dois estão cada vez mais contra EADS e Boeing, melhores do mundo duas planemakers.

O planemaker ganhou encomendas de 39 jatos regionais Embraer 190 no valor de US $ 1,7 bilhão a preços de tabela no Paris Air Show em junho.

Brazil’s Embraer, the world’s top regional aircraft maker, sees market potential of $14bn for its aircraft ranges in the Middle East region in the period from now to 2030, a senior official said on Sunday.

The Sao Jose dos Campos, Brazil-based firm, which exports most of its planes, sees demand of 310 jets in the 60-120 passenger jet segment in the region from 2011 to 2030, Mathieu Duquesnoy, the company’s vice-president of commercial aviation for Middle East and Africa said at the Dubai Air Show.

Embraer recently opted to upgrade the engine in its E-jets instead of designing a bigger, brand-new family of airplanes that would have taken on larger rivals.

The company is aiming for re-engined E-jet entry into service in 2018 and is in talks with Pratt & Whitney, CFM and Rolls-Royce, Paulo Cesar Souza e Silva, president of Embraer’s commercial aviation unit said. CFM is a joint venture between General Electric and France’s Safran.

Silva said that the company would take a year to finalise details of the revamp.

“We want to listen to 40 to 50 plus clients to understand what they are looking for,” he told a news conference, adding that it was possible the E-jet would need a new wing.

“We’re receiving good feedback regarding capacity, some of our clients are asking to increase the size…we’re studying that since we’re studying the new engine and wings – so increasing the size without losing performance is an option,” Silva said.

Embraer delivered 28 commercial aircraft and 18 executive jets in the third quarter. It competes with Canada’s Bombardier Inc in the regional jet space business, and the two are increasingly coming up against EADS and Boeing, the world’s top two planemakers.

The planemaker had won orders for 39 Embraer 190 regional jets worth $1.7bn at list prices at the Paris Air Show in June.

Copyright 2012 TopTripDubai. Todos os direitos reservados.

Custom by Raphamaster